quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

Canção Cruel

...
Corpo de ânsia
flor de volúpia sem lei!
Não te apagues, sonho! Mata-me
Como eu sonhei.


José Régio

Sem comentários:

Pega na minha mão e atravessa comigo o espelho. Parte para o outro lado do mundo. Suspende o tempo e engana a realidade...

Acerca de mim

A minha foto

Alegria de viver mesmo na adversidade

partilha