sexta-feira, 30 de maio de 2008

A coincidência na Rede...

A coincidência na Rede; recebo um e-mail de Olhares.com, dizendo que tinha um comentário a uma foto minha, fui ver e encontrei o comentário simpático, demasiado simpático a meu ver. Abri o site de OLHARES.com - Fotos de Ana Mokarzel e descobri que a pessoa em questão devia estar a retribuir um outro comentário de outra pessoa minha homónima, outro António Maia.
Feliz coincidência aquele amigo existir e ainda melhor foi ter descoberto esta excelente fotógrafa, Ana Mokazel, da qual deixo estes três registos.
Obrigado pelo teu trabalho, Ana!

Gota D'água



salent pain



janela da alma


quinta-feira, 22 de maio de 2008

JOHN WILLIAM GODWARD

John William Godward nasceu na Inglaterra em 1861, numa família de largos recursos, que definitivamente desaprovou sua decisão de dedicar-se à vida artística. Apesar de tais objeções, Godward dedicou-se à pintura e participou de exposições na Royal Academy de 1887 em diante.

Godward foi um grande admirador de Alma-Tadema, e, realmente, pode-se ver sua influência nos admiráveis mármores e tecidos. Godward foi tambem, grandemente influenciado por Lord Frederic Leighton, como pode ser observado no acabamento acetinado das telas. Os temas de Godward eram principalmente mulheres belas, colocadas em cenários clássicos.

Em 1912 Godward deixou a Inglaterra e foi para a Itália com sua modelo de cabelos escuros -vista em Dolce Far Niente e Noonday Rest- . Seus pais, sentindo-se insultados, romperam definitivamente o contato com ele, cortando até sua imagem dos retratos da família.

Godward voltou à Inglaterra em 1919. Nessa época, contudo, seu trabalho já não era mais considerado importante, tanto pelos críticos quanto pelo público.

Desligado da família e com o seu prestígio como pintor abalado, cometeu suicídio em 1922, deixando uma nota dizendo que o mundo não era bastante grande para ele e Picasso.




1890 - A Pompeian Bath, Private collection


1908 - Athenais, Private collection


1901 - Venus at the Bath, Private collection


1913 - In the Tepidarium, Private collection


The Mirror, Private collection

sábado, 17 de maio de 2008

"A simplicidade é a maior dificuldade para os que tornam difícil o que sempre foi tão fácil" (Celito Medeiros)








Celito Medeiros, artista plástico, escritor e engenheiro, nasceu em 1951, em Meleiro, no Estado de Santa Catarina e reside em Curitiba, Paraná, Brasil.

Provindo de uma família de agricultores, foi interno em um seminário católico por oito anos e o desenvolvimento de sua área cultural foi muito variado, já que estudou música, tocou diversos instrumentos de uma orquestra, fez peças de teatro, cantou em coral e, principalmente, pintou arte sacra e escreveu em diversos estilos. Tendo pintado desde criança, fez Escola de Belas Artes em 1984.


OBRA

Escritor e Poeta, com 45 livros editados em solo e participações.

Artista Plástico Internacional com mais de duzentas exposições individuais, mais de quatro mil pinturas tradicionais e por computador, é catalogado no Brasil e Exterior com verbete no Dicionário de Artes Mundiais, Membro da Associação Internacional de Artes Plásticas e Visuais - ACEA'S.

Precursor da Pintura por computador, deixou a pintura tradicional por esa nova ferramenta, para inovar no que pensa ser a arte do futuro já no presente. Confundida com arte digital, a Pintura por computador já foi defesa de tese de mestrado em Londres e hoje já é lecionada na Unopar, Universidade Norte do Paraná, de Londrina, formando sua primeira turma neste ano de 2007.


PRÉMIOS

Prêmio da Academia de Ciências, Letras e Artes de Paris, teve este ano (2007) o convite para uma Exposição no Museu do Louvre, a cargo da curadora Diva Pavesi.

Embaixador Universal da Paz (Embaixada de Genebra, Suiça), Cônsul dos Poetas del Mundo, Prêmio Unesco,
Talento do Paraná,
Super Cap de Ouro dos Jornais Associados de São Paulo (Oscar Brasileiro), entre outros prêmios expressivos, nacionais e internacionais.
Pega na minha mão e atravessa comigo o espelho. Parte para o outro lado do mundo. Suspende o tempo e engana a realidade...

Acerca de mim

A minha foto

Alegria de viver mesmo na adversidade

partilha